Notícias do Mundo Jurídico

BH: Advogado detido pela polícia diz que sofreu abuso de autoridade

Caso ocorreu dentro de uma agência de modelos. Assista ao vídeo.
Um advogado de Belo Horizonte diz que sofreu abuso de autoridade e truculência por parte de policiais militares. João Henrique Pinto Farah foi detido na segunda-feira, 19, após desentendimentos dentro de uma agência de modelo, no momento da demissão de duas funcionárias.

A imagem da câmera de segurança mostra o advogado conversando com os policiais. Em determinado momento, ele é imobilizado por um dos agentes. Em seguida, outros três policiais seguram o advogado. Assista ao vídeo:

João Henrique é advogado do proprietário da agência de modelos e explicou que foi até a empresa para providenciar a demissão de duas funcionárias. Uma delas teria acionado a polícia. “Ela chamou a polícia sob o pretexto de que eu teria a agredido”, disse, negando a acusação.

O advogado teria dito que não seria conduzido sem um representante da OAB, já que estava lá a trabalho, mas o pedido foi recusado pela polícia. Em entrevista a jornal mineiro, o causídico afirma que foi jogado no chão, recebeu um “mata-leão”, teve o celular tomado e teve a cabeça imobilizada no chão.

“Misto de raiva, indignação e vergonha. É surreal. Eu nunca pensei que fosse passar por isso na minha vida (…) Foi uma ação, além de truculenta, de claro abuso de autoridade”, disse o advogado ao G1.

O comando de policiamento da capital divulgou nota informando que, ao serem acionados, os policiais queriam ouvir a versão do advogado, que teria tentando deixar o local sem prestar esclarecimentos. Por isso, “foi necessário o uso de força moderada.”

Fonte: www.migalhas.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo