Informativo TJ/RJ

TJ/RJ mantém multa de moradora que estava com hidrômetro quebrado

Colegiado considerou estar presente todos os elementos para confirmar a presunção de regularidade do serviço público de fiscalização fornecido.

A 4ª turma do conselho recursal dos Juizados Cíveis e Criminais do TJ/RJ validou multa aplicada a moradora que estava com o hidrômetro de sua residência quebrado. O colegiado, por unanimidade, concluiu que laudo o qual fundamentou a referida irregularidade continha descrição detalhada e fotografias que comprovaram o fato.

Consta nos autos que uma mulher foi multada após fiscalização identificar que a cúpula do hidrômetro do imóvel estava quebrada. Na Justiça, a mulher pleiteou a nulidade da cobrança. Em defesa, a empresa responsável pelo saneamento básico local sustentou ser legítima a cobrança de multa, diante da identificação de irregularidade.

Na origem, o juízo determinou o cancelamento das multas. Inconformada, a empresa interpôs recurso da decisão.

Ao analisar o caso, o juiz de Direito José Guilherme Vasi Werner, relator, considerou que o procedimento de apuração da irregularidade adotada pela empresa fiscalizadora atende aos requisitos definidos pelo STJ, no Tema 699. E, segundo ele, o precedente do Tribunal da Cidadania “pode ser aplicado ao caso por analogia, já que presentes todos os elementos para confirmar a presunção de regularidade do serviço público fornecido”.

No mais, destacou que o laudo o qual alegou a referida irregularidade continha descrição detalhada “do que foi encontrado, inclusive com fotografias da irregularidade”. Nesse sentido, reformou a sentença para validar a multa.

O colegiado, por unanimidade, acompanhou o entendimento.

O escritório Silva Matos Advogados atua na causa.

Processo: 0805008-18.2022.8.19.0011

Leia o voto do relator.

Fonte: migalhas.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo