Notícias do Mundo Jurídico

TJ/SP: Mantida condenação de dono de restaurante que matou cadela

Dono de um restaurante se irritou com a presença da cadela em seu estabelecimento e aplicou chutes, além de golpear a cabeça do animal contra o solo, causando sua morte.

A 10ª câmara de Direito Criminal do TJ/SP manteve a condenação de um homem que espancou e matou uma cadela na cidade de Limeira/SP. A pena foi fixada em 2 anos e 11 meses de serviços comunitários e prestação pecuniária a uma entidade de proteção aos animais, além de multa.

De acordo com a turma julgadora, a conduta configura crime ambiental. (Imagem: Freepik)
De acordo com a turma julgadora, a conduta configura crime ambiental. (Imagem: Freepik)

Consta nos autos que o réu, dono de um restaurante, se irritou com a presença da cadela em seu estabelecimento e aplicou chutes, além de golpear a cabeça do animal contra o solo, causando sua morte.

De acordo com a turma julgadora, a conduta configura crime ambiental previsto na lei 9.605/98. Não foi acatada a argumentação do réu de que teria agido em defesa própria após uma mordida.

“A versão do acusado, no sentido de que apenas empurrou o animal ‘com o pé’, por reflexo, porque ele o havia mordido, não se coaduna com a extensão das lesões constatadas no laudo”, pontou a relatora do acórdão, desembargadora Jucimara Esther De Lima Bueno.

“Como bem fundamentado pelo Juízo de 1º grau, ainda que a cadela tenha mordido o réu, ele teria outros meios para afastá-la, porém preferiu espancá-la, ocasionando sua morte.”

Informações: TJ/SP.

Fonte: migalhas.com.br 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo