Notícias do Mundo Jurídico

Michel Temer é homenageado com a “Medalha MDA”

Ex-presidente foi reconhecido por sua contribuição como defensor das prerrogativas inerentes ao exercício da advocacia no país.

Em seu tradicional encontro de fim de ano, o MDA – Movimento de Defesa da Advocacia reuniu em SP as principais lideranças do mundo jurídico para homenagear o ex-presidente Michel Temer como ganhador da 6ª Edição da Medalha MDA.

A homenagem foi conferida ao ex-presidente por sua contribuição como defensor das prerrogativas inerentes ao exercício da Advocacia no País.  Na Constituinte, Temer desempenhou o papel de representante dos advogados e conseguiu a aprovação do artigo 133, que dispôs que “o advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei.”

Traçando um perfil sobre o ex-presidente, o diretor Sidney Eduardo Stahl definiu o amigo como um homem elegante. “Ele era homem público elegante, mas o homem que a gente conheceu na intimidade é ainda mais elegante. Uma raiz de inteligência e gentileza característica dos Temers, como puder comprovar ao conhecer seu irmão Fued. São valores enraizados na família: respeito às pessoas, à família, ao país, à cultura e ao trabalho.”

Ao agradecer a homenagem, Temer ressaltou a importância do MDA em defender a advocacia. “A todo momento é preciso defender a advocacia, porque a todo momento se alardeiam gestos autoritários da mais variada natureza, de modo que é preciso mesmo que haja um movimento que defenda a advocacia. Por isso eu reitero que esse é um dos principais títulos que eu recebi ao longo do tempo.”

Em entrevista ao Migalhas, o ex-presidente falou de sua luta pela classe:

Formado em Direito pela USP, turma de 1963, atuou ativamente na política estudantil. Ao longo da década de 1960, trabalhou como advogado trabalhista, como oficial de gabinete de José Carlos de Ataliba Nogueira, seu antigo professor da USP e então Secretário da Educação de Ademar de Barros.

Lecionou Direito Constitucional e Direito Civil na PUC-SP, onde foi diretor do departamento de pós-graduação e concluiu doutorado em Direito Público, matéria que se interessou enquanto foi assistente do professor Geraldo Ataliba. Também foi professor na Faculdade de Direito de Itu (FADITU), como titular da cadeira de Direito Constitucional.

Temer publicou quatro obras relacionadas as áreas jurídica e política: “Território Federal nas Constituições Brasileiras”, “Constituição e Política”, “Democracia e Cidadania” e a  mais famosa “Elementos de Direito Constitucional”, que vendeu mais de 240 mil cópias e está em sua 24.ª edição.

A láurea anual é concedida conforme decisão de uma Comissão Julgadora, composta por sete membros, nos termos do respectivo Regulamento. Este ano ela foi formada por Eduardo Salusse, presidente do MDA,  Rogério de Menezes Corigliano, Presidente do Conselho do MDA, Mário Luiz de Oliveira da Costa, presidente da AASP, Renato Silveira, presidente do IASP, Carlos José Santos da Silva, Presidente do Conselho Diretor do CESA, Leonardo Sica, vice-presidente da OAB/SP, e Sergio Rosenthal, Conselheiro Honorário e fundador do MDA.A decisão da Comissão é soberana.

Eleição

Ao ser questionado sobre o resultado das eleições e a perspectiva para o Brasil nos próximos quatro anos, o ex-presidente afirmou que “acaba dando tudo certo” e o Brasil continuará indo pra frente.

Fonte: migalhas.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo